top of page
  • Foto do escritorAndrews Lucena

A presença digital e a advocacia como parceiras fundamentais para o sucesso de advogados no Brasil

“Se você não está na internet, você não está em lugar nenhum!” Estamos cada vez mais próximos do fim de 2022, ano que confirmou, mais uma vez, a força das redes sociais para diversos setores profissionais, e se você ainda não entendeu que essas ferramentas vieram para ficar e já são parte da nossa realidade, é bom ficar atento agora.



Esse movimento pode ser interessante para quem está começando a traçar sua estratégia de marketing jurídico, mas também faz sentido para quem já tem uma. Dos escritórios com décadas de trajetória, aos profissionais que estão chegando no mercado, todos entenderam que a presença digital e criação de ao menos uma rede social é uma necessidade indispensável. É interessante perceber que, para a atualidade, não serve a exclusividade, assim o marketing digital acompanha o que sempre aconteceu antes da internet na publicidade, todos os canais de comunicação disponíveis podem e devem ser utilizados.


No espaço virtual a atenção é muito dispersa, isso significa que o potencial cliente acessa diversos canais durante o dia, isso faz parte do que chamamos de “jornada de consumo”. Diferente do que acontecia antes da internet, atualmente os clientes chegam até os profissionais, de diversos nichos, carregados de informações, não é diferente no direito. Isso significa que a jornada de consumo do possível cliente passa por diversos canais anteriores ao seu, portanto, se sua estratégia está canalizada em apenas um desses locais, você provavelmente está perdendo a oportunidade de participar do movimento que seu potencial cliente faz na hora de buscar informação sobre seu serviço, antes de chegar até você.


Para traçar uma presença digital bem sucedida, é necessário compreender a complexidade do movimento que está acontecendo na internet para o setor de advocacia, você pode ter um parâmetro melhor sobre essas mudanças lendo esse artigo até o fim.



Construa sua presença digital sem destruir sua presença profissional


É comum encontrar advogados e escritórios de advocacia produzindo conteúdos para redes sociais que não são pertinentes à motivação que as pessoas têm ao usar esses ambientes virtuais. Os comportamentos e motivações de maioria dos usuários nesses espaços define o que essas pessoas estão buscando na internet, podemos atrelar esses interesses em 4 pilares, vamos falar melhor sobre eles:


1) A Compra: produtos, como roupas, eletrônicos, materiais para o lar, entre outros. Estamos falando de produtos distantes do oferecido pelos profissionais do direito. (vale lembrar que no setor da advocacia não se pode fazer oferta direta de serviço);


2) Se relacionar: a busca por construir conexões, contatos e estreitar relações. Esse é um pilar interessante para o setor da advocacia, pois se assemelha ao universo da profissão;


3) Se educar: esse pilar é uma ótima oportunidade para a advocacia, aqui, a rede social pode entrar como um espaço que você utiliza para ensinar as pessoas sobre suas habilidades e a importância do seu trabalho;


4) O entretenimento: é comum que as pessoas utilizem as redes sociais em momentos de ócio, buscando a distração e o entretenimento. Esse pilar deve ser um ponto de alerta para o marketing jurídico, pois não se relaciona com o meio e pode prejudicar o profissional. É interessante deixar esse espaço do humor para os influenciadores e profissionais que tem como objetivo entreter. Apesar dessa linguagem atrair bastante engajamento, compartilhamento e seguidores, para o profissional da advocacia pode gerar uma baixa credibilidade. Assim como os conteúdos que se direcionam muito para as vendas também causam esse efeito negativo.


Desse modo, dos 4 pilares, informar e se relacionar são bem mais interessantes para o marketing jurídico. É importante se atentar ao ponto de vista do problema e não da solução, dessa forma você atinge o cliente onde dói e ele vai saber onde te encontrar quando precisar. Essa maneira de produzir conteúdo é mais assertiva pois constrói sua autoridade, você deixa de ser um profissional que fala sobre sua área de atuação de forma superficial e apenas visando o lucro e passa a se tornar uma pessoa respeitada por tratar sua profissão com a atenção e o cuidado que seu potencial cliente almeja para comandar o caso dele.


Desse modo, dos 4 pilares, informar e se relacionar são bem mais interessantes para o marketing jurídico.

Organize seus conteúdos para impactar positivamente seus seguidores


A rede social para o marketing jurídico cumpre um papel de estabelecer relacionamentos a partir dos conteúdos que tratam sobre os problemas dos seus clientes. É importante entender que o objetivo inicial é chamar a atenção das pessoas, por isso é necessário pensar no conteúdo de uma forma que ele consiga capturar os olhos dos potenciais clientes.


Para conseguir realizar essa tática é essencial direcionar o conteúdo para as dores do cliente, fazer perguntas que estão na cabeça dessas pessoas e trazer ao seu perfil algo que faça esses indivíduos se identificarem e se encontrarem naquele espaço. É dessa forma que se atraí a atenção e se fideliza seguidores, pois eles começam a sentir que fazem parte de uma comunidade.


Aprenda a remodelar seus conteúdos. Se você tem um artigo falando sobre uma determinada dor, é interessante destrinchar os tópicos relevantes e construir novos formatos de mídia com esses tópicos. Não tem problema nenhum em reaproveitar o assunto que já debateu em um artigo num reels, carrossel ou estático para o instagram, isso também serve para conteúdos no youtube ou tik tok. Mas atenção, isso não significa repostar o mesmo conteúdo em lugares diferentes, estamos falando de produção de conteúdos distintos se baseando em um mesmo tema. Assim você reforça suas especialidades e gera mais volume de conteúdo para seu perfil.


Lembre-se: você não precisa estar em todas as plataformas digitais, mas você precisa compreender o que é nativo de cada rede para aprender melhor como elas funcionam. É partindo do que tem de mais relevante nos canais que você escolheu para construir sua presença que se constrói conteúdos originais e como eles podem se desdobrar nesses formatos. Mas só isso não basta, é importante compreender o que funciona para seu nicho e otimizar seu conteúdo a partir do acompanhamento das métricas.


Tudo isso fica mais bem estruturado com a criação de um planejamento estratégico. Com essa tática é possível focar num determinado tópico que deseja abordar em um período e construir seus conteúdos de maneira que eles se conectem nesse tempo. Esse ponto é interessante para fortalecer a narrativa que você deseja na mente da sua audiência, construindo não só autoridade, como também credibilidade.



O marketing jurídico precisa ser parte da sua rotina profissional


O primeiro passo para construir uma boa estratégia é compreender que estar no digital não é mais uma opção, é uma exigência. Da mesma maneira que é necessário atender seus clientes, cuidar do seu negócio não pode ser uma atividade colocada de lado. O desenvolvimento do seu marketing precisa ser uma das tarefas no seu cotidiano, se não houver essa persistência e constância, provavelmente você ficará eternamente estagnado.


Para além disso, uma estratégia de marketing digital bem feita não pode se basear em “quando for possível, eu faço”. Entenda que essas plataformas têm algoritmos de entrega, isso significa que a consistência na produção de conteúdo vai fazer o foguete do seu negócio decolar. As redes sociais exigem presença! Tudo bem se você não conseguir entregar a mesma quantidade de conteúdos que um influenciador, mas é importante encontrar dentro da sua rotina um momento para alimentar seu perfil de alguma maneira que os algoritmos entendam que você está ali constantemente.


Uma forma de construir essa rotina é sabendo delimitar seu conteúdo. Não tenha medo de demarcar o tipo de conteúdo que você produz, isso gera resultado e fortalece sua área de especialização, além de gerar motivação para sua produção. Entenda essa como a oportunidade perfeita de trabalhar com o setor da advocacia que você mais se identifica, afinal, falar sobre o que gosta é bem mais interessante, essa atitude gera mais segurança para você na hora de produzir. É esta confiança que vai atrair novos clientes.


O primeiro passo para construir uma boa estratégia é compreender que estar no digital não é mais uma opção, é uma exigência.


Aprofunde o conhecimento sobre seu cliente


A disputa por atenção nas redes sociais é gigante, por isso é importante entender que estar nessas plataformas é apenas o começo da sua estratégia, após formar um bom público engajado, é importante direcioná-los a outros espaços virtuais, como sites, blogs, newslatter, entre outros. Esse ponto é tão relevante que é necessário pensar nele mesmo se você estiver apenas começando sua estratégia digital, é ele que vai de fato trazer retorno para seu trabalho.


Entender quem é seu público alvo e a rede social que ele pode buscar seu trabalho é imprescindível para formar essa comunidade. Muitos advogados produzem conteúdo em seus perfis que eram pessoais antes de se tornarem profissionais, isso acaba prejudicando o crescimento do canal pois a maioria das pessoas ali, muitas vezes amigos e familiares, estão mais interessados na sua vida pessoal que em seus serviços.


Por isso é tão importante entender qual plataforma faz mais sentido para divulgar seu serviço, mas é preciso fazer testes, investigar e se aprofundar na delimitação do seu público. Isso acontece pois para alguns profissionais o instagram funciona perfeitamente, mas para você o linkedin pode dar mais certo. Tudo depende da maneira como você produz seu conteúdo e quais ferramentas vão fazer mais sentido para o que você gosta de produzir.



Temos dicas EXTRAS para você


Antes de finalizarmos nossa conversa, queremos te dar uma dica: observe os movimentos que estão acontecendo no TIK TOK. Essa rede social ainda é recente se compararmos com o instagram ou twitter, isso significa que muitas coisas ainda estão mudando e se moldando, por isso é um ótimo momento para apostar nele. Mas atenção, você precisa construir conteúdos que não descredibilizam sua profissão, por isso nada de dancinhas, até porque elas nem estão mais fazendo tanto sucesso quanto antes. Como te alertamos anteriormente, entenda as ferramentas nativas da rede social e saiba usar isso a seu favor, com a bagagem e profissionalismo que você já tem. O Tik Tok é uma boa opção por ter uma ótima distribuição de conteúdos, o que gera mais engajamento, ou seja, é possível crescer sem fazer muito esforço, mas fique atento, não sabemos até quando isso vai durar.


As redes sociais emergentes tem uma entrega de conteúdo bem maior, isso acontece no Tik Tok, mas o Linkedin não fica atrás. Se o seu foco é atender empresas e seu público alvo for coorporativo, invista todas suas fichas no Linkedin. Esta plataforma além de ser consolidada, tem muita penetração e crescimento entre executivos. Para você conseguir ter um parâmetro melhor do que estamos falando, desde 2017 aconteceu um crescimento de 66% no uso dessa rede social entre executivos e altas lideranças das maiores empresas do Brasil. Ou seja, essa rede social oferece uma grande possibilidade de se conectar com pessoas que, em outros momentos, eram mais inacessíveis.


Construir uma presença digital otimizada e de qualidade não é uma tarefa simples, mas é uma necessidade indispensável para o fortalecimento do seu negócio. Somos especializados em garantir a produção de conteúdo, aprimorar o relacionamento com seus seguidores e orientar nas tomadas de decisões em seu perfil. Entre em contato conosco e tenha uma mentoria gratuita sobre o que precisa ser feito, para que seu negócio passe a atrair mais pessoas através das redes.



Commentaires


bottom of page